POEMAS

BEM TE VEJO
Por Paulo Ricardo Freire

Declaro o meu amor
Ao som do bem-ti-vi
Que se anima na janela
Enfeitando a manhã
Adoro quando pássaros cantam
Parecendo seduzir-me
A melodia em mim se esvai
Como se eu não fosse feito pro amor
Mas eu sou o amor, às vezes, meio torto
Por vezes o maior amor do mundo
Por isso, ao som do bem-ti-vi
Que dança na janela
Declaro o meu amor
Todos os dias, sob o sol ou sob a chuva
Falo do meu amor ao vento
Que espalha meus beijos
Como se propaga o som
Meu único desejo
Enquanto canta o bem-ti-vi
Declarar o meu amor
Enquanto eu bem te vejo.

 

 

 

Anúncios